Clinicas Persona - Hipertiroidismo VS Hipotiroidismo

Distúrbios da tiroide


A tiroide é uma glândula de secreção interna, situada no pescoço sob a pele e por baixo da maçã-de-adão, que produz as hormonas triiodotironina (T3) e tiroxina (T4).

Estas hormonas são essenciais à vida e exercem várias funções a nível do metabolismo e do correto funcionamento de todo o organismo, como é o caso da regulação da temperatura corporal, frequência cardíaca, pressão arterial, funcionamento intestinal, controlo de peso e do humor.

As doenças tiroideias são muito comuns, sendo mais frequentes nas mulheres que nos homens.  

HIPOTIROIDISMO

O que é?

O hipotiroidismo é uma das doenças da tiroide e resulta da produção insuficiente ou mesmo ausente de hormonas tiroideias.  

Quais as causas?

Este défice de produção de hormonas tiroideias pode decorrer de uma possível remoção cirúrgica da glândula ou de doenças inflamatórias ou imunológicas.  

Quais os sintomas?

A insuficiência tiroideia provoca uma diminuição geral das funções do organismo. Os sintomas são subtis e graduais e podem ser confundidos com uma depressão.

Destaca-se o cansaço, a obstipação, o aumento de peso, a secura da pele, a dificuldade de concentração ou memorização, a intolerância ao frio e a queda de cabelo. Se não for tratado, o hipotiroidismo pode causar anemia, descida da temperatura corporal e insuficiência cardíaca.  

Qual o tratamento?

O diagnóstico é realizado de acordo com a observação clínica e realização de análises laboratoriais que determinam os níveis de hormonas tiroideias no sangue. O tratamento baseia-se na substituição da hormona tiroideia deficiente, mediante um dos diversos preparados orais existentes. A medicação, em geral, será tomada durante toda a vida.  

Quais os alimentos aconselhados e desaconselhados?

Um dos minerais a ter em conta é o iodo, presente em alimentos de origem marinha, como peixes de água salgada, moluscos, mariscos e sal iodado.

O ferro, selénio e zinco são igualmente importantes e podem ser encontrados nas carnes, gema de ovo e nos frutos secos.

A ingestão de fibras, através de frutas, legumes e cereais integrais, também é essencial para o controlo de peso e alívio de um dos sintomas do hipotiroidismo: a obstipação.

Alimentos à base de soja devem ser consumidos com moderação, na medida em que alguns estudos demonstram que os flavonóides presentes na soja e derivados podem interferir na absorção de iodo.

Adoçantes à base de sucralose devem ser evitados, assim como outros alimentos que contenham cloro, pois esse nutriente compete com o iodo e prejudica sua absorção.  

HIPERTIROIDISMO

O que é?

O hipertiroidismo é uma doença provocada pelo excesso de hormonas tiroideias em circulação no organismo  

Quais as causas?

A causa mais frequente de hipertiroidismo é a doença autoimune, causada por anticorpos dirigidos contra as estruturas da tiróide, que podem ser responsáveis pela destruição desta glândula.

Um exemplo destas doenças é o bócio multinodular tóxico, distúrbio relativamente frequente, no qual existem muitos nódulos na tiróide.  

Quais os sintomas?

Os indícios geralmente manifestados são ansiedade e irritabilidade, cansaço, emagrecimento, intolerância ao calor, aumento da frequência cardíaca, alterações menstruais, insónias e falta de ar.  

Qual o tratamento?

O hipertiroidismo pode ser controlado recorrendo a medicamentos que fazem com que a tiróide pare de produzir hormonas tiroideias.

Um dos tratamentos comuns é através de iodo radioativo, que destrói o tecido da tiroide, ou a cirurgia para a sua remoção total ou parcial.  

Quais os alimentos aconselhados e desaconselhados?

Uma dieta rica em vegetais, principalmente crus ou mal cozinhados, como brócolos, couve-de-bruxelas, repolho, couve-flor, espinafre, nabo, rabanete e milho, é importante no caso de sofrer de hipertiroidismo. Isto deve-se à presença de glucosinatos, que inibem a produção de hormonas tiroideias, e que são neutralizados quando cozinhados.

Lentilhas, grão de bico, soja, feijão e sementes de linhaça são também boas opções a incluir na alimentação, já que inibem a produção de tiroxina.

Ao contrário do hipotiroidismo, evite consumir alimentos ricos em iodo, como marisco e algas marinhas.

É igualmente aconselhável reduzir o consumo de sal e de substâncias estimulantes, como o álcool ou a cafeína.

Tendo em conta que o hipertiroidismo pode levar a perda de vitaminas e minerais, pode ser aconselhável a toma de suplementos alimentares para compensar eventuais carências nutricionais.

É importante procurar um médico, para obter um diagnóstico correto e iniciar a toma da medicação adequada, de modo a reequilibrar a produção de hormonas tiroideias.

De seguida fale com o seu nutricionista: só assim é possível saber qual a melhor estratégia alimentar a seguir e ter a garantia de um acompanhamento personalizado e adaptado às suas necessidades específicas.

Já pensou em mudar para ser mais feliz? Mude com a Persona.

Visite-nos, numa Clínica Persona perto de si!

Visite-nos numa Clínica Persona perto de si e agende uma Consulta gratuita e sem compromisso. Só assim é possível saber qual a melhor estratégia a seguir e ter a garantia de um acompanhamento personalizado e adaptado às suas necessidades específicas.

Mais de 30 anos de experiência

Mude com confiança. Alcance os seus objetivos através de tratamentos seguros, eficazes e acessíveis, projetados para resultados duradouros e sem surpresas desagradáveis.

Marcar consulta gratuita

Beneficie de um serviço exclusivo, com total transparência, sem custos escondidos e totalmente comprometido com os seus resultados.

  • Avaliação inicial gratuita.
  • Análise corporal completa.
  • Uma sessão gratuita do programa prescrito (excepto Pershape e Depilação permanente).
  • Planos personalizados e acompanhamento constante.
  • Profissionais de saúde qualificados e em constante formação.
  • Facilidade de pagamento.

Este campo é para efeitos de validação e deve ser mantido inalterado.

4 comentários a “Distúrbios da tiroide”