Consumo excessivo de gorduras

Consumo excessivo de gorduras: mais um grave erro alimentar


No contexto de uma alimentação saudável, as gorduras são essenciais ao bom funcionamento do nosso organismo e, quando consumidas nas proporções recomendadas (não excedendo os 30% do valor energético diário), são bem toleradas e têm diversos efeitos benéficos.

Mas o caso muda de figura quando há um consumo excessivo de gorduras.

Este é um dos mais graves erros alimentares dos portugueses.

Efeitos prejudiciais

De acordo com a Direção Geral de Saúde, quando consumidas em excesso os efeitos prejudiciais rapidamente se fazem sentir no nosso estado de saúde:

  • Aumentam o valor energético total consumido diariamente,  fazendo crescer os depósitos de gordura corporais, elevando o risco do aparecimento de excesso de peso e obesidade;
  • Aumentam o risco de aparecimento de diversas doenças como as cardiovasculares, hipertensão arterial, arteriosclerose, colesterol sanguíneo elevado, determinados tipos de cancro (cólon, mama, próstata, entre outros);
  • Dificultam o processo digestivo, originando indisposições e enfartamentos;
  • Desregulam o funcionamento da vesícula biliar;
  • Alteram o funcionamento da flora intestinal, irritando a parede do cólon e aumentando a exposição deste a agentes potencialmente carcinogénicos;
  • Quando sobreaquecidas, decompõem-se e dão origem à formação de substâncias tóxicas e cancerígenas altamente prejudiciais à saúde.

As gorduras são classificadas de acordo com o tipo de ácidos gordos presentes.

Alimentos ricos em gorduras

Indicamos de seguida exemplos de alimentos ricos nas respetivas gorduras:

  • Gordura monoinsaturada: azeite, amendoim, abacate, óleo de amêndoas, nozes e avelãs;
  • Gordura polinsaturada:
    • Ómega 3 – salmão, cavala, arenque, truta, nozes, sementes de colza, linhaça;
    • Ómega 6 – óleo de milho, sementes de girassol e de sésamo, gérmen de trigo;
  • Gordura saturada: manteiga, banha, queijo, carne, enchidos, leite e iogurtes gordos, óleo de coco e de palma;
  • Gordura hidrogenada/ácidos gordos trans: alimentos processados industrialmente, como bolachas, biscoitos, batatas fritas de pacote, fast food, refeições pré-confecionadas.

Recomendações

Na tentativa de contrariar esta tendência, o Movimento 2020 deixa aos portugueses as seguintes recomendações:

  1. Identifique nos rótulos dos produtos alimentares a quantidade e qualidade das gorduras que contêm;
  2. Prefira leite e lacticínios meios-gordos e magros;
  3. Reduza o consumo de produtos alimentares como bolachas/biscoitos, pão embalado, produtos de pastelaria (bolos, folhados, pasteis), refeições pré-confecionadas, congeladas, enlatadas;
  4. Escolha carnes magras e de aves, prepare e confecione sem pele e sem adição de gordura saturada (manteiga, margarina, banha);
  5. Promova o azeite como principal gordura de confeção e tempero, em quantidades moderadas.

Pela sua saúde: diminua o consumo de gorduras.

Visite-nos numa Clínica Persona perto de si e agende uma Consulta gratuita e sem compromisso. Só assim é possível saber qual a melhor estratégia a seguir e ter a garantia de um acompanhamento personalizado e adaptado às suas necessidades específicas.

Mais de 30 anos de experiência

Mude com confiança. Alcance os seus objetivos através de tratamentos seguros, eficazes e acessíveis, projetados para resultados duradouros e sem surpresas desagradáveis.

Marcar consulta gratuita

Beneficie de um serviço exclusivo, com total transparência, sem custos escondidos e totalmente comprometido com os seus resultados.

  • Avaliação inicial gratuita.
  • Análise corporal completa.
  • Uma sessão gratuita do programa prescrito (excepto Pershape e Depilação permanente).
  • Planos personalizados e acompanhamento constante.
  • Profissionais de saúde qualificados e em constante formação.
  • Facilidade de pagamento.

Este campo é para efeitos de validação e deve ser mantido inalterado.